Enfermagem Na Net: Setembro 2014

Links Patrocinados

Oxímetros de Pulso              Estetoscópios              UltrasSom              Glicosímetros

quarta-feira, 24 de setembro de 2014


Durante a gravidez, o uso de ftalatos específicos aumenta o risco de asma infantil

Durante a gravidez, o uso de ftalatos específicos aumenta o risco de asma infantil
Crianças nascidas de mulheres expostas a produtos químicos controversos durante a gravidez, como certos ftalatos usados em amaciantes, apresentam um maior risco de desenvolver asma. Este é o resultado de um estudo longitudinal conduzido nos EUA e que foi publicado na “Environmental Health Perspectives”.
Pesquisadores da Columbia University em Nova York acompanharam 300 gestantes e seus filhos por mais de uma década. Amostras de urina de mulheres no terceiro trimestre mostraram a extensão em que as mulheres haviam sido expostas a quatro ftalatos diferentes. As crianças haviam sido avaliadas nas idades de três, cinco e sete anos.
O diagnóstico de asma foi feito em quase um terço dos filhos (94 crianças); 60 crianças tinham sintomas semelhantes à asma sem o diagnóstico da doença. As análises mostraram que a alta exposição pré-natal das crianças a butil benzil ftalato (BBzP) e a di-n-butil ftalato (DnBP) resultou em uma probabilidade 78 por cento maior de presença de asma entre cinco e onze anos de idade comparado a crianças com menor exposição. Não foi observado um risco maior associado aos dois outros ftalatos.
O feto é extremamente vulnerável e a mãe é grandemente responsável por proteger a criança durante a gravidez, disse a autora sênior Rachel Miller. Contudo, a mãe é relativamente impotente quando se trata de produtos químicos inevitáveis​​. “Se quisermos proteger nossas crianças, precisamos proteger nossas gestantes”, ela enfatizou.

Amenorreia

Amenorreia

  • JoAnn V. Pinkerton
  • Última atualização em Novembro 2012
  • A amenorreia (ausência de menstruação) pode ser primária ou secundária.
    A amenorreia primária é a ausência de menstruação em decorrência de uma das seguintes situações:
    • 16 anos de idade ou 2 anos após o início da puberdade
    • Cerca de 14 anos de idade em meninas que não tiveram puberdade, ou seja, período de crescimento acelerado e desenvolvimento de características sexuais secundárias
    Se as pacientes não tiveram períodos menstruais por volta dos 13 anos nem sinais de puberdade (p. ex., qualquer tipo de desenvolvimento das mamas), elas devem ser avaliadas quanto a amenorreia primária.
    Amenorreia secundária é a cessação da menstruação após ter começado. Geralmente, as pacientes devem ser avaliadas quanto a amenorreia secundária se a menstruação está ausente por ≥ 3 meses ou ≥ 3 ciclos típicos porque, desde a menarca até a perimenopausa, um ciclo menstrual com duração > 90 dias é incomum.
  • Última revisão/revisado 08-2012 por JoAnn V. Pinkerton
    Última atualização 08-2012

Sobre o autor

JoAnn V. Pinkerton, Professor of Obstetrics and Gynecology and Director, Division of Midlife Health, University of Virginia Health System

Sobre o editor

Publicado por
Merck Sharp & Dohme Corp.,

subsidiária da Merck & Co., Inc.,
Whitehouse Station, N.J., U.S.A.
Copyright © 2004-2012 Merck Sharp & Dohme Corp.

Todos os direitos reservados.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Comorbidade negligenciada em estudos clínicos sobre demência

Comorbidade negligenciada em estudos clínicos sobre demência

A maioria das pessoas com demência sofre de pelo menos três outras doenças. Entretanto, as comorbidades e o uso de medicamentos adicionais não são frequentemente levados em consideração o suficiente em estudos sobre novos medicamentos contra a demência, criticam os pesquisadores britânicos na "Age and Ageing". Esta pode ser a razão pela qual estudos sobre novos medicamentos para demência falham.
Uma equipe de pesquisadores sob a liderança de Chris Fox na Universidade de East Anglia (Norwich) conduziu uma metanálise de estudos existentes sobre a demência. Enquanto nove estudos registraram dados sobre doenças adicionais, estas não foram registradas em outros quinze. É muito difícil para as pessoas com demência comunicarem que têm um problema de saúde, então eles são relatados de modo inadequado, explicou Fox.
Além disso, o uso de medicamentos também era relatado de modo insuficiente. "Isto é importante, porque nossa pesquisa anterior concluiu que muitos medicamentos agem contra novos fármacos projetados para tratar a demência, tornando difícil provar se essas novas medicações de fato funcionam", diz o coautor, Ian Maidment, da Universidade de Aston (Birmingham).
Os nove estudos que incluíram dados sobre comorbidades mostraram que elas são bem disseminadas: transtornos neurológicos e vasculares são os mais prevalentes (91 por cento cada), seguidos por doenças cardíacas (74 por cento) e depressão (59 por cento).

Um milhão de recém-nascidos não sobrevivem ao seu primeiro dia

Um milhão de recém-nascidos não sobrevivem ao seu primeiro dia

Um milhão de recém-nascidos não sobrevivem ao seu primeiro dia
A mortalidade infantil mundial ainda permanece alta demais, segundo o relatório da UNICEF "A Promise Renewed" (Uma promessa renovada). Todos os anos, um milhão de recém-nascidos morrem no primeiro dia de vida, e 2,8 milhões morrem nas quatro primeiras semanas. Entretanto, o relatório também afirma que o desenvolvimento mostra um certo grau de promessa. A taxa de mortalidade entre bebês vem diminuindo, com a taxa de sobrevivência infantil em países mais pobres (exceto no sul da África) aproximando-se do número em áreas mais ricas. A mortalidade entre crianças com menos de cinco anos de idade também foi reduzida à metade desde o início da década de 1990, de 12,7 milhões para 6,3 milhões.
Muitas mortes poderiam ser evitadas com medidas simples e baratas, tomadas antes, durante e após o parto, segundo o relatório. Porém, os sistemas de saúde com frequência falham em fornecer auxílio durante esses períodos, particularmente aos mais pobres. O acesso aos serviços de saúde para mães e recém-nascidos é distribuído de modo desigual, não apenas de um país para outro, mas também dentro do mesmo país.
Aproximadamente 50 por cento das gestantes não recebem a quantidade mínima necessária de quatro check-ups. Etiópia, Bangladesh, Nigéria e Quênia possuem o sistema de saúde menos confiável para mulheres gestantes, além da mais alta taxa de mortalidade infantil.
Em 2012, uma em cada três crianças nasciam (44 milhões mundialmente) sem cuidados médicos adequados. Nascimentos prematuros e complicações no parto são as causas primárias de morte infantil, e embora o aleitamento materno dentro da primeira hora após o nascimento reduza o risco de morte em 44 por cento, ele só ocorre em menos de metade dos casos, afirma o relatório da UNICEF.
A desigualdade social também é um problema, segundo a UNICEF. Melhor educação e maior renda das mães aumentam as chances de sobrevivência para a criança. "Temos que garantir que as possibilidades, caso existam, sejam utilizadas, e fazer contar cada encontro das mães com os profissionais da saúde. Há mais a se fazer para alcançar as mães mais pobres," disse Geeta Rao Gupta, vice CEO da UNICEF.

Dieta rica em proteínas causa redução da pressão arterial

Dieta rica em proteínas causa redução da pressão arterial
Uma alimentação rica em proteínas pode prevenir a hipertensão não apenas em adultos com sobrepeso, mas também naqueles com peso normal, segundo um estudo americano conduzido pela Universidade de Boston e publicado no "American Journal of Hypertension".
Para o estudo, os pesquisadores analisaram o consumo de proteína de mais de 1.300 participantes saudáveis do "Framingham Offspring Study" (Estudo de descendentes em Framingham) e os acompanharam quanto ao desenvolvimento de hipertensão durante um período de 11 anos. Eles descobriram que adultos que consumiam mais proteínas tinham níveis de pressão arterial sistólica e diastólica mais baixos estatisticamente significantes após quatro anos de acompanhamento. Eles também descobriram que o consumo de mais proteínas na alimentação estava ainda associado a riscos mais baixos de hipertensão (HBP) em longo prazo. Os participantes que consumiam as maiores quantidades de proteína (uma média de 100 g de proteína/dia) tinham um risco 40 por cento mais baixo de desenvolver hipertensão em comparação com aqueles que ingeriam menores quantidades. Quando a alimentação também foi caracterizada por alto consumo de fibras, o alto consumo de proteínas levou a reduções de 40 a 60 por cento no risco de HBP.
Em geral, esses efeitos benéficos foram evidentes tanto para indivíduos acima do peso quanto para os de peso normal, e tanto para proteínas de origem animal quanto as de origem vegetal.
"Estes resultados não fornecem evidências para sugerir que indivíduos preocupados com o desenvolvimento de HBP devam evitar proteínas na alimentação. Ao contrário, a ingestão de proteínas pode desempenhar um papel na prevenção de HBP a longo prazo," explicou a autora correspondente, Lynn Moore.
Oxímetro De Pulso
Marca: Contec Med Modelo: CMS-50A



Oxímetros De Pulso Contec Med CMS-50A
http://www.contec.med.br/produto/oximetros-de-pulso-cms-50a.html


Introdução - Oxímetro de Pulso Contec Med CMS-50A
Oxímetro de Pulso Contec MED CMS-50A é um dos Produtos Médicos Hospitalares que mede indiretamente a saturação de oxigênio no sangue de um paciente. Para que os enfermeiros, socorristas, paramédicos, dentistas, médicos, educador físico, fisioterapeutas, e demais profissionais da área da saúde, possam ver a oxigenação em relação ao tempo. A maioria dos monitores até mesmo os portáteis também mostra a freqüência cardíaca.
Oxímetro de Pulso Contec MED CMS-50A é adequado para uso pessoal em pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (IRC) ou Insuficiência Cardíaca Congestiva (ICC), em hospitais (inclusive uso clínico em medicina interna, cirurgia, anestesia, pediatria, tratamento intensivo, entre outros), em centros de tratamento com oxigênio, em estabelecimentos de assistência, serviços móveis UTI de atendimento de urgência e emergência  médica, e em fisioterapia esportiva, podendo ser usado antes e depois de atividades esportivas.

Oxímetros De Pulso Contec Med CMS-50A
http://www.contec.med.br/produto/oximetros-de-pulso-cms-50a.html

Principais Características - Oxímetro de Pulso Contec Med CMS-50A
■ Integrado com sonda de SpO2 (saturação de oxigênio no sangue) para uso em adulto e em crianças, e módulo de display de processamento
■ Pequeno  volume,e peso
■ A operação do produto é baixo consumo de energia
■ indicação do valor SpO2 (taxa de saturação de oxigênio no sangue)
■ a exibição dos valores da frequência de pulso, display gráfico de barras
■ forma de onda de pulso
■ indicação da capacidade da bateria
■ Com backlight
■ Desliga automaticamente: quando o dispositivo está sob o estado de interface de medição. ele será desligado automaticamente dentro de 5 segundos se o dedo sair da sonda
Oxímetros De Pulso Contec Med CMS-50A
http://www.contec.med.br/produto/oximetros-de-pulso-cms-50a.html

Especificações Técnicas - Oxímetro de Pulso Contec Med CMS-50A
Formato de exibição: Display LCD
Faixa de medição Saturação de Oxigênio "SpO2": 0% - 100%
Faixa de pulso Taxa de medição: 30 bpm - 250 bpm
Pulso em forma de barras e ondas no visor
Alimentação: 2 x 1.5V AAA alcalina - não inclusas
Consumo de energia: Menor que 40 mA.
Resolução: 1% para SpO2 e 1 bpm para taxa de pulso.
Precisão de medição: ± 2% em estágio de 70% -100% SpO2, e sem sentido quando o estágio de ser menor do que 70%. ± 2 bpm ou ± 2% (selecione maior) para a taxa de pulso.
Medição em baixa perfusão pulso podem ser mostrados corretamente quando a relação de enchimento de pulso é de 0,4%. Erro SpO2 é ± 4%, erro de pulsação é de ± 2 bpm ou ± 2% (selecione maior).
Resistência à luz ambiente
O oxímetro desliga  em 5 segundos se não houver sinal
Sensor Ótico
A luz vermelha (comprimento de onda é 660nm, 6.65mW)
Infravermelho (comprimento de onda de 880 nm é, 6.75mW)

Oxímetros De Pulso Contec Med CMS-50A
http://www.contec.med.br/produto/oximetros-de-pulso-cms-50a.html

Acessórios - Oxímetro de Pulso Contec Med CMS-50A
1 Oxímetro
1 Manual em Inglês
1 Cordão de Pescoço

1 Case/Bolsa

Opcional
-

Garantia - Oxímetro de Pulso Contec Med CMS-50A
6 Meses Contra Defeitos de Fabricação

CERTIFICAÇÃO: CE, FDA, ISO

 http://www.contec.med.br/produto/oximetros-de-pulso-cms-50a.html
Oxímetros De Pulso Contec Med CMS-50A

#saúde #medicina #oxímetros

Extrato de amoras poderia aumentar a eficácia de medicamentos contra o câncer



Extrato de amoras poderia aumentar a eficácia de medicamentos contra o câncer



Extrato de amoras poderia aumentar a eficácia de medicamentos contra o câncer
Nutracêuticos poderiam ser usados no futuro para ajudar no tratamento do câncer. Pesquisadores britânicos descobriram recentemente que o extrato de amoras selvagens aumenta a eficácia de medicamentos contra o câncer pancreático. Esses achados foram publicados no "Journal of Clinical Pathology".
A equipe testou a eficácia do extrato de arônia, uma amora selvagem que cresce em pantanais na margem leste da América do Norte, no câncer pancreático, por causa do seu prognóstico persistentemente sombrio. O estudo usou células cancerígenas do tipo AsPC-1 no laboratório e avaliou seu crescimento quando tratadas com o medicamento quimioterápico gencitabina ou apenas com diferentes níveis de extrato de arônia ou com uma combinação de gencitabina e extrato de arônia.
Os pesquisadores descobriram que 48 horas de tratamento das células cancerígenas pancreáticas com extrato de arônia induziam morte celular. A toxicidade do extrato de arônia nas células normais de revestimento dos vasos sanguíneos provou não ter qualquer efeito, sugerindo que o efeito de morte celular não ocorre através da prevenção da formação de novos vasos sanguíneos.
"Doses baixas do extrato aumentaram grandemente a eficácia da gencitabina, quando os dois foram combinados. Além disso, observamos que foram necessárias doses menores do medicamento convencional, sugerindo que os compostos trabalham em sinergia ou que o extrato exerce um "efeito supraditivo", disse Bashir Lwaleed da Universidade de Southampton.
Estudos experimentais semelhantes indicaram que o extrato de arônia parece induzir morte celular e frear a invasão no câncer cerebral, salientando os potenciais efeitos terapêuticos de certos polifenois encontrados em determinados alimentos. São necessários mais estudos, enfatizaram os pesquisadores.

#medicina #saúde

sábado, 20 de setembro de 2014

Doppler Ultra-Som Fetal De Bolso Baby SonoTrax B Contec Med

Doppler Ultra-Som Fetal
De Bolso
Modelo: Baby SonoTrax B
Marca: Contec Med

http://www.contec.med.br/doppler-ultra-som-fetal-de-bolso-baby-sonotrax-b-contec-med-


Pronta Entrega / Frete Grátis / Prazo estimado de entrega: 15 dias úteis
Preço final incluí todos os tributos.
Produto/Cor sujeito a conferência de disponibilidade de estoque. 

Descrição - Doppler Ultra-Som Fetal De Bolso Baby SonoTrax B Contec Med
Sonotrax B Ultra-Som Fetal Doppler é uma unidade obstétrica de mão, que pode ser usado em hospitais, clínicas e em casa para auto-verificação diária pela grávida/gestante.
Contém componentes do transmissor de ultra-som de sinal e receptor, unidade de processamento de sinais analógicos, a unidade de cálculo da FCF , unidade de controle display LCD etc.SONOTRAX B bolso fetal Doppler é um modelo de alta performance com display digital (freqüência cardíaca fetal) LCD. Ele tem 3 modos de trabalho: em tempo real o modo de exibição da FCF, em média, o modo de exibição da FCF, e modo manual It tem saída de áudio e pode ser conectado com o fone de ouvido ou gravador com entrada de áudio.

 

Principais Características - Doppler Ultra-Som Fetal De Bolso Baby SonoTrax B Contec Med
     Alto-falante embutido
     Três modos de trabalho: em tempo real o modo de exibição da FCF, em média FHR display mode e modo manual
     display LCD
     inspeção Probe
     Indicador de status da bateria
     backlight
     Desligamento automático: Após 1 minuto sem sinal, desligue automaticamente
     Indicado Faixa Usando: Indicado para uso após a 12 ª semana de gravidez
     Duas pilhas alcalinas de 1.5V, que pode trabalhar, não menos de 10 horas
     Saída para fones de ouvido
     A sonda pode ser mutável

Doppler Ultra Som Fetal De Bolso Modelo: Baby SonoTrax A Marca: Contec Med

Doppler Ultra Som Fetal
De Bolso
Modelo: Baby SonoTrax A
Marca: Contec Med

http://www.contec.med.br/doppler-ultra-som-fetal-de-bolso-baby-sonotrax-a-contec-med

Pronta Entrega / Frete Grátis / Prazo estimado de entrega: 15 dias úteis

Preço final incluí todos os tributos.
Produto/Cor sujeito a conferência de disponibilidade de estoque.

Descrição - Doppler Ultra Som Fetal De Bolso Baby SonoTrax A Contec Med
Sonotrax Doppler/Ultras Som Fetal de Bolso é uma unidade obstétrica de mão, que pode ser usado em hospitais, clínicas e em casa pela gestante/grávida. Contém componentes do transmissor de ultra-som de sinal e receptor, unidade de processamento de sinais analógicos etc. Tem saída de áudio e pode ser conectado com o fone de ouvido ou gravador com entrada de áudio.



 
 Principais Características - Doppler Ultra Som Fetal De Bolso Baby SonoTrax A Contec Med

■ Indicador LED de bateria

■ Inspeção de baixa energia da bateria

■ Alto-falante embutido

■ Saída para fones de ouvido

■ A sonda pode ser mutável

■ Inspeção Probe

■ Padrão: 2M sonda reta

■ Duas pilhas alcalinas de 1.5V padrão, que podem trabalhar nada menos do que 10 horas.

Doppler Ultra Som Fetal Baby Sound B Contec Med

Doppler Ultra Som Fetal
Modelo: Baby Sound B
Marca: Contec Med


http://www.contec.med.br/doppler-ultra-som-fetal-baby-sound-b-contec-med

Pronta Entrega / Frete Grátis / Prazo estimado de entrega: 15 dias úteis
Preço final incluí todos os tributos.
Produto/Cor sujeito a conferência de disponibilidade de estoque. 

Descrição - Doppler Baby Sound B Ultra Som Fetal Contec Med

Doppler / Ultra Som Fetal Baby Sound B, é um equipamento de mão para detectar a Freqüência Cardíaca Fetal (FCF) que é especialmente concebido para a família de mulheres grávidas para realizar a detecção diária de FHR por si mesmos. As mulheres grávidas podem operar por si só para ouvir o som do coração fetal e calcular FHR para realizar o propósito de pré-monitoramento e cuidado do feto. Baby Sound B é um modelo de alta performance com display digital LCD.

Características Doppler Baby Sound B Ultra Som Fetal Contec Med

Sonda e principais unidades integradas em conjunto

Design delicado e compacto, e portátil

2 saídas de fone de ouvido, mãe e pai podem ouvir o coração do feto juntos

Sonda de alta sensibilidade

Baixa intensidade de saída de ultra-som, muito mais baixa do que a norma do governo relativa e com alta qualidade e segura

Baixo consumo de energia, duas pilhas de tamanho AAA pode durar mais de 8 horas de uso contínuo (depende do tipo e volume da bateria) - não inclusas

Pode ser conectado a um computador ou gravador para gravar o som do coração fetal com cabo de gravação

Exibição FHR LCD com alta precisão

tela será bloqueada automaticamente sem sinal de 15s, o que é conveniente para as mulheres grávidas para operar individualmente
Doppler Ultra Som Fetal
Modelo: Baby Sound A Marca: Contec Med
 
Doppler Ultra Som Fetal Baby Sound A Contec Med
http://www.contec.med.br/doppler-fetal-baby-sound-a-contec

Pronta Entrega / Frete Grátis / Prazo estimado de entrega: 15 dias úteis

Preço final incluí todos os tributos.
Produto/Cor sujeito a conferência de disponibilidade de estoque.

Descrição - Doppler Baby Sound A Ultra Som Fetal Contec Med

Doppler / Ultra Som Fetal Baby Sound A, é um equipamento de mão para detectar a Freqüência Cardíaca Fetal (FCF) que é especialmente concebido para a família de mulheres grávidas para realizar a detecção diária de FHR por si mesmos. As mulheres grávidas podem operar por si só para ouvir o som do coração fetal e calcular FHR para realizar o propósito de pré-monitoramento e cuidado do feto.

Características Doppler Baby Sound A Ultra Som Fetal Contec Med

■ Sonda e principais unidades integradas em conjunto

■ Design delicado e compacto, e portátil

■ 2 saídas de fone de ouvido, mãe e pai podem ouvir o coração do feto juntos

■ Sonda de alta sensibilidade

■ Baixa intensidade de saída de ultra-som, muito mais baixa do que a norma do governo relativa e com alta qualidade e segura

■ Baixo consumo de energia, duas pilhas de tamanho AAA pode durar mais de 8 horas de uso contínuo (depende do tipo e volume da bateria) - não inclusas

■ Pode ser conectado a um computador ou gravador para gravar o som do coração fetal com cabo de gravação

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Oxímetros de Pulso 
- Frete Grátis 
- Melhor Preço do Brasil
Oxímetros de Pulso "Dedo"

O uso de antidepressivos pode aumentar a falha de implantes dentários

O uso de antidepressivos pode aumentar a falha de implantes dentários


O uso de antidepressivos pode aumentar a falha de implantes dentários
Antidepressivos do grupo de inibidores seletivos da recaptação de serotonina (SSRIs) aumentam o risco de fraturas ósseas e diminuem a formação óssea. Mas isso não é tudo - um estudo realizado por cientistas canadenses e publicado no "Journal of Dental Research" indica que eles também podem aumentar o risco de falha de implantes dentários.
Pesquisadores da Universidade de McGill em Toronto analisaram dados de 490 pacientes que haviam recebido 916 implantes dentários entre 2007 e 2013 em uma clínica odontológica em Moncton (New Brunswick). O período de acompanhamento, durante o qual o sucesso do implante foi avaliado, variou de três a 67 meses.
Segundo os resultados, o uso de SSRIs duplicou a taxa de falha dos implantes. Como esses medicamentos são conhecidos por terem um impacto negativo sobre a formação óssea, os pesquisadores esperavam que teriam um efeito; contudo, a extensão desse efeito foi uma surpresa, visto que foi quase equivalente ao risco causado pelo tabagismo, explicou o autor do estudo Faleh Tamimi.
Entretanto, devido ao desenho do estudo, não foi possível avaliar quais dosagens dos medicamentos representavam um risco, disseram os autores. Antes de receber implantes dentários ou próteses de quadril ou joelho, é importante que pacientes usando SSRIs consultem seus médicos e planejem cuidadosamente, enfatizaram os autores.

#saúde #medicina

Links patrocinados