Enfermagem Na Net: Conceito de Sistematização da Assistência de Enfermagem e Processo de Enfermagem

Links Patrocinados

Oxímetros de Pulso              Estetoscópios              UltrasSom              Glicosímetros

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Conceito de Sistematização da Assistência de Enfermagem e Processo de Enfermagem

O cliente/paciente deve ser atendido conforme prevê a lei
O cliente/paciente deve ser atendido conforme prevê a lei
Sistematizar a assistência de enfermagem é, antes de tudo, oferecer ao paciente/cliente uma assistência de enfermagem determinada em lei, que possa garantir a biossegurança e a continuidade do cuidado nos 3 (três) níveis de atenção à saúde, ou seja, primário, secundário e terciário.

A sistematização da assistência de enfermagem em qualquer uma das várias áreas de atuação não difere radicalmente, em seus respectivos conceitos, daquela que são desenvolvidos na área assistencial hospitalar e de saúde coletiva, pois os princípios são os mesmos, diferenciando apenas quanto ao foco de atenção, ou seja, o tipo de paciente/cliente a ser assistido.

www.contec.med.br


Mas, mesmo esse paciente/cliente específico de uma das áreas de atuação do enfermeiro pode se envolver em um processo saúde-doença que venha a ser estendido para as demais áreas de convívio, em termos familiar, social e comunitário. Assim, o enfermeiro precisa desenvolver o seu trabalho voltado para estes focos de atenção, o que implica em relacionar-se com todas as áreas de atuação profissional.

A enfermagem, enquanto profissão é de natureza interpessoal. A importância e o efeito do relacionamento profissional do enfermeiro com o cliente/paciente/trabalhador se fazem vital para o processo de enfermagem. O enfermeiro, por força da característica de sua formação profissional, desenvolve uma visão holística do processo de cuidar. O paciente/cliente é visto de forma ampliada, a mente e o corpo não são considerados separadamente e o que acomete a mente afeta o corpo e vice-versa.

O processo de enfermagem possibilita ao enfermeiro organizar, planejar e estruturar a ordem e a direção do cuidado, constituindo-se no instrumento metodológico da profissão, subsidiando o enfermeiro quanto à tomada de decisões e na efetivação do feedback necessário para prever, avaliar e determinar novas intervenções. É um método sistemático de prestação de cuidados humanizados que enfoca a obtenção de resultados desejados de uma maneira rentável. (ALFARO-LEFEVRE, 2005).

Por isso mesmo, torna-se o processo de enfermagem uma prática intelectual deliberada, desenvolvida de maneira ordenada e sistemática. É uma prática deliberada porque existe a intenção de fazer de maneira organizada, atendendo a uma lógica do raciocínio clínico. A eficiência, como resultado do processo, dizemos ser uma prática ordenada e sistemática.

O processo de enfermagem, se efetivamente praticado, proporciona a possibilidade plena de o enfermeiro avaliar a qualidade da assistência prestada, justificando a enfermagem como uma ciência pela aplicação de conceitos e teorias próprias, fundamentadas nas ciências biológicas, físicas, comportamentais e humanas sempre presentes no processo de cuidar.

Segundo Horta (1979), “o conhecimento científico passa a ser ciência quando se organiza num sistema de proposições demonstradas experimentalmente e que se relacionam entre si”. Ainda segundo o autor, “o que caracteriza uma ciência é a indicação clara de seu objeto, sua descrição, explicação e previsão. O objeto do conhecimento científico não é o ser, por que esse, por si próprio, é inobjetivável”.

Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO - Cursos Online : Mais de 1000 cursos online com certificado
http://www.portaleducacao.com.br/educacao/artigos/24971/conceito-de-sistematizacao-da-assistencia-de-enfermagem-e-processo-de-enfermagem#ixzz3QyFfN9Ry



Oxímetros de Pulso              Estetoscópios              UltrasSom              Glicosímetros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Links patrocinados