Enfermagem Na Net: Trombose na gravidez pode causar aborto

Links Patrocinados

Oxímetros de Pulso              Estetoscópios              UltrasSom              Glicosímetros

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Trombose na gravidez pode causar aborto


Trombose na gravidez pode causar aborto

Conheça melhor esse problema tão comum durante a gravidez

trombose é uma complicação nos vasos sanguíneos, na qual o sangue fica coagulado e obstrui o fluxo normal. Durante a gravidez, a capacidade de formarcoágulos aumenta por conta da preparação da própria mulher para o parto, em que é preciso controlar o sangramento mais rapidamente.
Leia também:
“A trombose venosa pode ocorrer nas veias superficiais (tromboflebite superficial) ou nas veias profundas (trombose venosa profunda), tanto nos membros inferiores, mais comum, como nos superiores. Entretanto, ela pode ocorrer em outros locais do corpo como nas veias do crânio, retina, intestino, abdome, tórax”, explica o Dr. Ivanésio Merlo, angiologista e cirurgião vascular.
De acordo com o especialista, a trombose pode surgir por três motivos: por  lesão mecânica ou química na parede da veia; pela estase venosa (quando a circulação do sangue é diminuída); e pela coagulação sanguínea. “Ela aparece principalmente em mulheres portadoras de trombofilia, uma predisposição usualmente genética à trombose”, comenta. Também não se pode deixar de comentar sobre os fatores genéticos. O Dr. Ivanésio explica que os mais comuns envolvidos na trombofilia são o fator V de Lieden, protrombina mutante, hiper-homocisteinemia, resistência à proteína C ativada, entre outros.
Alguns sintomas indicam a presença da trombose. “Falando nos membros inferiores, os principais sinais são pernas e pés inchados subitamente, dor e alteração da coloração da pele, que fica vermelha ou azulada”, explica o Dr. Ivanésio. Outros sintomas como sensibilidade e aumento de calor no local também podem indicar essa doença.
“Não se tem uma estatística real, mas estima-se que de 10 a 70 gestantes em cada 100.000 podem ter trombose venosa nos membros inferiores durante a gravidez”, diz o Dr. Ivanésio.  Ele comenta que a incidência é maior depois do parto e mais em casos de cesarianas do que em partos normais.
Assim que souber que está com trombose, a gestante precisa ser medicada. “Na ocorrência trombose venosa profunda, é possível ter que ingerir medicamentos que, de alguma forma, podem interferir na gestação natural e formação do bebê”. É preciso ter muitos cuidados e ter a orientação de um especialista nesse momento. “Quando a trombose venosa ocorre nos vasos placentários, em mulheres com trombofilia genética ou adquirida, o aborto é quase sempre inevitável”, afirma.
Algumas das orientações para o tratamento da trombose é não ganhar peso exageradamente, ter uma boa alimentação e praticar exercícios regularmente sob orientação, de acordo com o Dr. Ivanésio. Se ela não for tratada adequadamente a mulher pode passar por problemas ainda maiores. “Na fase crônica, ela pode desenvolver uma insuficiência venosa crônica e varizes nos membros inferiores com alterações da pele e aparecimento de úlcera na perna (úlcera varicosa). Na fase aguda, a mais temida complicação da trombose venosa profunda é a embolia pulmonar, que pode até ser fatal”, alerta.
#gestação #gravidez #gestante #grávida #parto #obstetra #obstetrícia 

http://www.contec.med.br/Doppler-Monitor-UltrasSom-Fetal-Contec-Med-Baby-Sound-B.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Links patrocinados